Leite materno e suas mil e uma utilidades

O leite materno é essencial para um bom desenvolvimento das crianças e por isso você precisa ficar atenta a algumas dicas. O que muitas mamães não sabem é que ele é um alimento completo e, por isso, não há necessidade de dar água ou qualquer outra coisa além do leite para os bebês com menos de 6 meses. Venha descobrir como estimular a produção de leite do seio, como se livrar dos empedramentos, onde armazenar o leite e mais um monte de dicas imperdíveis!

Share Button

A amamentação é essencial para o desenvolvimento dos bebês e é a partir dela que o recém-nascido recebe todos os nutrientes necessários, desenvolvendo-se repleto de saúde e vitalidade. Não é novidade para ninguém que o ideal é amamentar a criança até os 6 meses de idade, já que essa informação é comentada por incontáveis pediatras que entendem da saúde dos pequenos. Contudo, algumas mamães ainda inserem outras bebidas ou alimentos na alimentação dos bebês antes do período recomendado.

Mas porque a alimentação deve ser tão restrita?

Leite Materno - TricaeA resposta é muito simples: o leite materno é uma alimentação completa. A água ou os chazinhos podem tirar a fome da criança e fazer com que ela mame menos. O pior é que isso faz com que a produção de leite materno tenha uma queda e, consequentemente, os seios acabam secando mais cedo. A lógica é prática e clara: quanto mais o bebê mama, maior é a produção de leite. Portanto, nada de querer inventar moda na alimentação do recém-nascido.

O leite materno é capaz de saciar a fome e a sede do bebê. Isso porque o leite do início da mamada apresenta uma quantidade maior de água e açúcar, enquanto que o do final é mais rico em gordura, dando toda a sustância necessária para os pequenos.

Nutrientes do leite materno

Nutrientes do leite materno - TricaeAntes de tudo, é muito interessante saber quais são os nutrientes encontrados no leite materno, já que este é um líquido bem complexo. Ele é formado por 87% de água e por 13% de outros nutrientes que, juntos, ajudam no desenvolvimento saudável da criança. Na ingestão de 100ml de leite, o bebê absorve cerca de 70 kcal, mas tanto o valor energético quanto o nutricional podem variar de acordo com alguns fatores, como a alimentação da mamãe e a duração da gestação, por exemplo.

O leite materno é extremamente rico em carboidratos, prebióticos, gorduras, proteínas, vitaminas, minerais e anticorpos, o que justifica o tamanho de sua importância para a saúde dos bebês. O carboidrato é responsável por fornecer energia aos pequenos e, depois da água, é o nutriente mais importante. Os prebióticos ajudam a regular o intestino do bebê, enquanto que as gorduras são responsáveis pela formação do sistema nervoso, da visão, da fala e do raciocínio.

As proteínas auxiliam em dois pontos que também são bem importantes: o desenvolvimento muscular e a formação dos hormônios. As vitaminas e minerais também auxiliam no crescimento e na formação óssea e, por isso, são indispensáveis! Por fim, mas não menos importantes, os anticorpos, que são essenciais para proteger o bebê de doenças enquanto ele ainda não tem um sistema imunológico completamente desenvolvido.

Apesar da amamentação parecer uma coisa super fácil, muitas mamães encontram dificuldades durante esse período. Cada mulher possui uma genética diferente que, misturada a outros fatores, pode desenvolver obstáculos no meio do caminho. Excesso ou falta de leite, empedramento dos seios e diferentes dúvidas são muito comuns entre as mamães de primeira viagem. Por isso, venha conferir todas as dicas e informações que a Tricae separou para vocês!

Como aumentar o leite materno?

Como aumentar o leite materno - Tricae
Diante de tantas mãe amamentando, não é muito difícil encontrar mulheres que não conseguem um fluxo necessário para alimentar o bebê. Nesses casos, é muito importante saber algumas técnicas e, assim, deixar qualquer preocupação de lado. Existem diversas dicas que são muito mais simples do que as mamães podem imaginar!

O estresse, por exemplo, pode ser um fator crucial em relação à quantidade de leite da mamãe, chegando a diminuir ou até a inibir a produção. Portanto, procure manter a calma e equilibrar suas emoções. O gasto de energia também pode ser um dos responsáveis e, por mais que você esteja em uma fase conturbada, procure descansar o máximo que conseguir. Quanto à alimentação, o ideal são os alimentos ricos em minerais, como queijo branco, iogurte e cereais. Peixes, frutas e verduras também são bem interessantes. Não se esqueça de tomar muito líquido como água e chá, já que quanto mais hidratada, melhor.

Praticar exercícios leves e usar roupas confortáveis são indispensáveis: o conforto é muito importante. Os horários entre as mamadas também devem ser respeitados, uma vez que o seio precisa de um descanso para não rachar e, ao mesmo tempo, o bebê não aguenta ser alimentado a todo momento. Por isso, estimule os seios com massagens sempre que possível. Isso poderá contribuir muito para o aumento da produção láctea.

Muitas mamães não sabem, mas brincar com o bebê é bem interessante para esse estímulo. Durante o contato entre mãe e filho, o corpo da mulher sente uma instintiva necessidade de alimentar sua cria. Os remédios, por fim, só devem ser tomados com supervisão médica. Por isso, se nada funcionar, procure o seu pediatra para iniciar a medicação.

Leite materno empedrado

Leite materno empedrado - TricaeAlém da baixa produção, outra grande dificuldade das mamães é o empedramento do leite, principalmente no início da amamentação. Isso acontece porque a mulher produz muito mais do que o necessário para amamentar o bebê e, neste caso, os seios acabam ficando com um excesso de líquido lácteo.

Os sintomas são extremamente desconfortáveis, com seios endurecidos e uma grande dor na hora de amamentar. Trata-se de um problema temporário, mas você deve tomar atitudes para que consiga continuar amamentando o seu pequeno. Em alguns casos as mulheres optam pelo leite artificial, mas o mais indicado é resolver o problema para continuar a amamentação.

Para conseguir diminuir os problemas aos poucos você precisa tirar o máximo de leite dos seios, seja amamentando ou por meio da massagem seguida da ordenha manual, sem o auxílio de bombinhas. Para massagear, realize movimentos circulares com a ponta dos dedos ao redor dos mamilos, sempre do bico para a base. Procure os nódulos e concentre-se nesses lugares, usando a outra mão para apoiar os seios. Para retirar o leite, coloque os dedos indicador e polegar em forma de “C” nas extremidades da auréola e aperte ritmicamente.

Evite o contato dos seios com a água quente, já que ela estimula a produção do leite. O ideal é só tomar banho com água gelada ou morna e, caso o problema não melhore, procure um médico. Seios empedrados são muito doloridos e nenhuma mulher merece passar por isso.

Leite materno: armazenamento.

Como armazenar leite materno - TricaeResolvidos todos os problemas, é hora de finalmente saber qual é a melhor forma de armazenar o leite. Antes de qualquer coisa é necessário esterilizar os seios, as mãos e o recipiente que será utilizado. Experimente as bombas de tirar leite ou ordenhadeiras para facilitar o processo, que geralmente já vem com recipientes especiais para o armazenamento do leite. Você também pode utilizar mamadeiras comuns ou qualquer outro recipiente para guardar o leite, desde que ele esteja bem vedado e esterilizado.

Onde e como guardar o leite materno?
Para deixá-lo completamente livre de bactérias, ferva o recipiente por cerca de 15 minutos ou utilize os esterilizadores de microondas pelo tempo determinado na embalagem. Deixe o recipiente secando sozinho de ponta cabeça e em cima de uma toalha. Espere esfriar e, em seguida, você já pode utilizá-lo. Este não um método industrial ou profissional, mas é o suficiente para o armazenamento em casa.

Qual é a validade do leite materno?
Você pode deixar o leite retirado do peito em temperatura ambiente por até 2 horas. Depois desse período, descarte o leite e retire mais um pouco para o seu bebê, já que alguns micróbios já podem estar presentes dentro do recipiente. Se guardado na geladeira, o leite pode ser tomado até 12 horas depois de guardado e, se precisar de mais tempo, o mais indicado é deixá-lo congelado. Lá, o alimento poderá ser mantido por até duas semanas sem estragar.

Outra dica importante é que você não precisa retirar todo o leite da mamada de uma só vez. Você pode congelar um pouco e ir completando o recipiente conforme for tirando mais leite. Só não se esqueça que o prazo de duas semanas de validade deve ser considerado a partir do leite mais antigo que está no recipiente.

Como descongelar o leite para servir ao bebê?
A melhor forma de descongelar o leite é por meio do banho-maria, ou seja, colocando o recipiente em uma travessa com água morna (mais ou menos a mesma temperatura de dar banho no bebê). A água fervendo ou o uso do microondas não é muito interessante, já que você pode perder alguns nutrientes importantes do leite. Nunca descongele o leite e coloque-o de volta no freezer, já que ele pode estar contaminado. O que sobrou deve ser jogado fora.

Doação de leite materno

Doação de leite materno - TricaeO Banco de Leite Humano (BLH) é especializado em coletar, processar, controlar a qualidade e distribuir o leite materno, garantindo a vitalidade de milhares de bebês. É um grande gesto que pode ser feito pelas mamães que estão amamentando e que realmente faz a diferença, proporcionando muito mais saúde para os recém-nascidos com baixo peso ou imaturos, internados nas UTIs de todo o país.

Toda mulher pode doar, já que o leite coletado é aquele que sobra, depois que o filho é amamentado, desde que não seja portadora de nenhuma doença infecto-contagiosa e que não seja fumante ou usuária de álcool e outras drogas. Caso utilize algum medicamento, consulte o BLH previamente, já que alguns podem impedir a doação. Se você é parte do perfil das doadoras, é só seguir os próximos passos. Faça sua ficha cadastral telefonando no BLH e providencie todos os exames do pré-natal. Sua ajuda pode fazer toda a diferença na vida de uma criança.

Como secar o leite materno

Como secar o leite materno - TricaeJá no final da amamentação, quando a criança se aproxima dos seis meses de idade, é hora de encerrar essa etapa e iniciar outra fase da vida do seu pequeno. Mas será que você sabe como secar o leite materno? O desmame repentino pode trazer muita dor, além de aumentar a chance do desenvolvimento de mastite. Por isso, o ideal é que você desmame gradualmente, substituindo uma ou duas refeições do seu bebê por dia. Assim, o corpo vai parando de produzir leite aos poucos.

Outra opção é secar o leite por meio do bombeamento. Assim como no caso anterior, deve ser feito de forma gradual para garantir a segurança e o conforto das mamães. Para isso, veja o que fazer em cada um dos dias:

Primeiro dia: Bombeia por cinco minutos a cada quatro horas.
Segundo dia: Bombeia por quatro minutos a cada seis horas.
Do terceiro ao sétimo dia: Bombeie o necessário apenas para aliviar o desconforto.

Os analgésicos também podem ajudar a aliviar o desconforto e o inchaço. Ainda assim, não esqueça que o estímulo dos seios só faz com que você produza mais leite e, por isso, o ideal é usar sutiãs que sustentem os seios mas que não sejam muito apertados.

O último conselho é que você se prepare emocionalmente, já que o nível de hormônios varia muito, fazendo com que seu humor também oscile.

Espero que tenham gostado das dicas e que a amamentação dos seus pequenos seja tranquila e mais do que agradável. Essa é uma pequena parte da vida dos pequenos que faz toda a diferença no futuro.

Share Button