Alimentação na gravidez: o básico para toda mamãe saber

As mamães têm muitas preocupações e entre elas está a alimentação na gravidez, por isso fizemos uma lista com os principais alimentos que devem ser evitados para o bem do bebê e da própria mamãe. Venha conferir!

Share Button

Alimentação na gravidez - Tricae 02

Cuidar da alimentação é muito importante, seja quando se é criança ou na vida adulta, mas um momento crucial é durante uma gravidez pois você não estará cuidando apenas do seu corpo e sim da saúde do seu bebê. Por ter esta responsabilidade é que as futuras mamães sentem-se perdidas e sem saber por onde começar, assim procuramos saber mais sobre o que é ou não bom para que a formação do pequeno seja saudável. Claro que a ajuda de especialistas é fundamental, mas separamos algumas dicas gerais para deixar o dia a dia mais leve até mesmo após o período de gravidez.

 

Antes de tudo é preciso aceitar que você, futura mamãe, irá ganhar uns quilinhos além do peso do bebê, afinal está comendo por dois. Algumas mulheres engordam muito pouco por seguirem uma dieta balanceada de acordo com suas necessidades, assim evitam exageros nas quantidades e nas calorias de cada alimento. Nos seis primeiros meses de gestação, o apetite aumenta pois o corpo passa a usar mais energia para a formação do bebê, assim é necessário aumentar o número de calorias diárias, mas nos três últimos o apetite praticamente volta ao normal.

 

A questão do enjoo pode atrapalhar a boa alimentação na gravidez já que geralmente eles são matinais e uma refeição importantíssima, o café da manhã, acaba sendo deixada de lado. O ruim é que, por ficar com fome ao longo do dia, a mamãe tende a sentir fome no meio da madrugada e acaba comendo besteirinhas para suprir suas vontades. Pensando no que pode e no que não pode, listamos alguns dos principais alimentos que devem ser evitados para eliminar qualquer risco e preocupação da cabeça das mamães.

 

O que evitar na gravidez?

– peixes e frutos do mar crus: é melhor evitar quando não se sabe como estes alimentos são conservados, caso souber não há problemas. É importante evitar alguns tipos de peixes devido à alta concentração de mercúrio, que pode prejudicar o desenvolvimento do sistema nervoso do bebê. Atum, peixe-espada, cação e tubarão são alguns exemplos;

 

– queijos com casca branca, com fungos e do tipo frescal devem ser evitados pois podem ser produzidos com leite não-pasteurizado, assim a bactéria que causa a listeriose pode estar presente. Camembert, brie, gorgonzola, roquefort e minas são alguns exemplos;

 

– miúdos e bife de fígado pois podem prejudicar o feto ao sobrecarregar a forma retinóica da vitamina A;

 

– carne vermelha mal passada ou crua como o carpaccio, carne de porco mal passada, ovos crus em gemadas, ovos fritos com a gema mole, massas de bolo e em algumas sobremesas como musses. Todos estes alimentos podem conter bactérias que colocam a saúde do bebê em risco;

 

– bebidas alcóolicas devem ser cortadas definitivamente por causarem sérios problemas no bebê;

 

– cafeína pode resultar em aborto espontâneo ou no nascimento de um bebê abaixo do peso caso haja exagero na quantidade ingerida. Evite tomar mais de três xícaras ao dia e procure substituir o tradicional café por bebidas descafeinadas;

 

– caso haja pessoas na família que tenham alergias à algum tipo de alimento, evite consumí-los para não correr nenhum risco neste período que é delicado.

Cortar totalmente as guloseimas não é legal porque você não irá ficar feliz se não puder comer seu doce preferido e este é um momento de muita alegria, não é mesmo? Aumente a ingestão de nutrientes e, se necessário, peça para tomar uma vitamina pré-natal para garantir que o bebê receberá tudo o que necessita para nascer forte e saudável. O segredo é manter o equilíbrio. Sem exageros, é possível comer aquela torta deliciosa sim afinal gravidez não é uma doença, é uma fase mágica onde você tem olhos e e preocupações que giram em torno do seu pequeno. Livre-se dos aborrecimentos e aproveite o início da fase tão gostosa que é ser mãe.

Alimentação na gravidez - Tricae 03

Share Button