Querido, o bebê cresceu!

Já falamos aqui no blog sobre a transição do bebê da mamadeira para o copo e hoje vamos dar dicas e sugestões de como lidar com a fase de troca do berço para a cama e da retirada da chupeta, duas transições importantes para os bebês, mas que merecem um cuidado especial.

Share Button

Querido, o bebê cresceu!

Continuando nossa conversa do post “Querido, o bebê está crescendo”, vamos tratar de mais dois momentos que nos mostram que sim, nossos bebês cresceram mesmo. Como já disse anteriormente, essas fases são necessárias e importantes para o crescimento das crianças e somos nós, mães e pais, que precisamos ter o controle da situação, para mostrar a direção e os motivos dessas mudanças.

 

Chupeta

chupetaOs problemas causados pelo uso prolongado de chupeta são os mesmos causados pela mamadeira. A idade limite, de acordo com especialistas, são os 2 anos. Dizem que quanto mais cedo você retirar a chupeta da criança mais fácil é.

 
“Na Clara eu retirei assim que ela completou 2 anos, mas precisamente no dia 24 de dezembro, e pela data vocês já devem imaginar a minha tática, né? Esse sim é um “case” de sucesso! No meio do ano começamos a explicar para a Clara que para ganhar os presentes de natal do Papai Noel ela teria que dar sua chupeta em troca, e sempre que o assunto natal era mencionado a lembrávamos desse “acordo”, ela não parecia muito animada com a ideia, mas continuamos com nosso plano e quando o dia chegou fomos para ao encontro com a família e a tradicional entrega dos presentes. O tio da Clara sempre se veste de Papai Noel para entregar os presentes da família. Nesse dia nem mencionamos nosso combinado com a pequena e ela foi para a festa usando sua chupeta, como de costume. Conversa vai, conversa vem, eis que o “Papai Noel” surge na sala com seu pacote de presentes e a Clara assim que o viu retirou a chupeta da boca e o entregou, sem que fosse preciso ninguém pedir, não deu outra, ela foi a primeira criança da família a receber os presentes e depois desse dia ela NUNCA mais pediu ou sequer mencionou a chupeta.” (Amanda Laboredo)

 
Existem muitas outras formas de fazer essa transição, por exemplo, se a criança costuma dormir com a chupeta na boca, assim que ela pegar no sono retire, já serão várias horas de ganho. Outra dica, é parar de oferecer a chupeta como forma de acalmar a criança, ao invés disso tente encontrar outras formas para fazer isso, seja oferecendo seu colo, cantando, conversando ou contando uma historinha. Tem mais, sabe aqueles prendedores de chupeta para colocar na roupa? Esqueça-os, quanto menos a criança ver a chupeta melhor para ela. Fazer um combinado sobre lugares, que podem ou não usar a chupeta, também ajuda, por exemplo, combinar com a criança que ela não usará a chupeta em locais públicos ou durante o dia, e com o tempo ela irá esquecendo da chupeta e não pedirá mais.

 

Berço

 
berçoNão há uma idade ideal para tirar a criança do berço e mudá-la para a uma cama, hoje em dia muitos bebês nem berço usam, pois possuem um quarto ao estilo Montessoriano.

 
Enquanto a criança couber confortavelmente em seu berço, o mesmo não causará nenhum problema em sua saúde ou desenvolvimento, porém caso ela já consiga fica em pé é arriscado deixá-la no berço, pois ela poderá tentar sair e se machucar.

 
Dormir em uma cama dá mais liberdade e independência para a criança, pois ela poderá se levantar quando sentir necessidade e não terá que chorar para avisar que precisa de algo ou que simplesmente deseja sair de lá. Explique isso ao pequeno e mostre que isso significa que ele agora já é grandinho o suficiente para dormir em sua própria cama, como as outras pessoas da sua família, isso fará com que ele se sinta orgulhoso e sentirá que sair do berço será uma conquista.
Gostaram das dicas? Se você já passou por uma dessas fases e tem alguma sugestão para as mamães que estão vivenciando isso nos conte abaixo nos comentários 

 
 
 

Share Button