A importância da música na educação infantil

Você sabe qual é a primeira música que nós ouvimos antes mesmo de nascer? E por que os bebês adoram prestar atenção no barulhos dos objetos ao seu redor? A música está presente no nosso dia a dia antes mesmo do que você imagina, entenda qual a importância da música na educação infantil e confira dicas de como estimular a musicalização nos seus filhos.

Share Button

a importancia da música na educação infantil

 

Toda mamãe se lembra da emoção ao ouvir as batidas do coração de seu filho no momento do ultrassom, não é? E não é só ela que escuta esse som, o primeiro som que o bebê ouve são as batidas do coração de sua mãe, esse som inconscientemente simboliza proteção, tranquilidade e aconchego. E como a música é a alternância entre som e silêncio, podemos considerar que a primeira música que ouvimos são as batidas do coração <3

 

O voo dos pássaros, a chuva caindo, o vento na janela, portas e gavetas abrindo e fechando. Desde cedo os sons e ritmos exercem uma forte atração sobre nós, podemos notar isso nitidamente quando vemos bebês, que nem se quer aprenderam a falar, movimentando o corpo e tentando cantarolar quando escutam música ou então como eles prestam atenção nos sons ao seu redor.

A música no dia a dia das crianças serve como suporte para várias outras áreas de formação. O músico e pesquisador na área de musicoterapia e da neurociência Paulo Roberto Suzuki,, afirmou que “A música, tem o poder de acalmar e disciplinar uma criança, portanto facilita a aprendizagem, seja ela formal ou no âmbito familiar. Ela é um dos estímulos mais potentes para os circuitos do cérebro, além de ajudar no raciocínio lógico matemático, contribui para a compreensão da linguagem e para o desenvolvimento da comunicação. Atua nos dois hemisférios do cérebro. O direito que é criativo e intuitivo e o esquerdo que é lógico e sequencial”.

 

A musicalização na educação infantil além de desenvolver o lado cognitivo, psicomotor e sócio-afetivo da criança, desperta o gosto musical, sensibilidade, criatividade, concentração, imaginação, memória, socialização e ritmo. O contato com instrumentos musicais, ritmos do mundo, dança (lembrando que o movimento corporal está muito conectado à música) e folclore, proporcionam momentos de expressão e comunicação . Por ter um caráter lúdico e expressivo, as atividades realizadas com músicas na escola auxiliam na desinibição das crianças, contribuindo assim para o envolvimento social.

 

Outro ponto interessante é mostrar para as crianças a diversidade de estilos e gêneros musicais existentes ao redor do mundo, pois assim eles poderão comparar a diferenças e semelhanças de estilos de um local para o outro, além de conhecer instrumentos musicais diferentes dos utilizados em seu país. Colocar os alunos em contato com o maior número de gêneros musicais expandirá seu universo musical. No livro “Educação infantil: Para quê, para quem e por quê?”, de Maristela Angotti, há um trecho que explica, com base em estudos, que existe um período ideal para se trabalhar a musicalidade nas crianças, que começa aos 3 anos e vai até os 10. O mesmo livro diz que “A música é um dos estímulos mais potentes para ativar os circuitos do cérebro na infância”.

 

Saiba que a música não precisa necessariamente fazer parte apenas das aulas deste tema, mas pode ser utilizada como uma forma dinâmica dos professores ensinarem determinado conteúdo, isso deixará o tema mais atrativo e ajudará os alunos a lembrarem das informações ensinadas. O objetivo das aulas de música nas escolas não é formar músicos e sim propiciar o desenvolvimento musical e cultural dos alunos, além de ser um momento que ajudará na concentração e expressão.

 

É importante lembrar que colocar a criança em contato com a música não é tarefa apenas da escola, mas também no ambiente familiar. Se você não sabe como começar a estimular a musicalidade do seu filho não se preocupe, confira algumas ideias:
• Pedir que a criança permaneça um pouco em silêncio e observe os sons ao seu redor. Ela poderá expor o que ouviu através de desenhos, escrita ou imitando os sons.
• Fazer um passeio e descobrir novos sons e de onde eles vêm.
• Gravar sons de objetos, reproduzi-los para a criança e pedir para que ela diga a quais objetos os sons pertencem.
• Pedir que a criança feche os olhos e fazer sons de diferentes locais da casa, pedir para que ela diga de que lado o som veio.

 

A duração dessas atividades varia conforme a idade da criança, procure não prolongar a atividade se ver que a criança perdeu o interesse para que isso não torne a atividade cansativa para ela.

 

Já deu para notar que as formas e possibilidades para se trabalhar com a musicalização na educação são muitas, e em todas a expressão de ideias, sentimentos e valores culturais estão presentes. Agora que você já sabe a importância da música na educação infantil procure oferecer às crianças essa vivência, pois isso fará com que elas possam aprender a escutar com atenção obras musicais, distinguir diferentes sonoridades e apreciar a beleza dos sons. Além de contribuir para a formação musical dos pequenos, essa é uma ferramenta de ensino que proporciona a cooperação, respeito e reflexão, valores muitos importantes na vida.
 

 

Share Button