Medo de dormir sozinho

Entenda como ajudar seu filho a superar essa barreira na hora de cair na cama

Share Button

Inseguranças estão presentes durante toda a nossa vida e se manifestam de diversas formas. Para os pequenos, tudo pode começar com o medo de dormir sozinho, já que sentem-se vulneráveis sem a presença dos pais durante à noite. Enrolar para ir dormir, chamá-los pela madrugada, chorar e pedir companhia na hora do sono são os sinais mais comuns.

Foto: Shutterstock

Apesar do acolhimento parecer a solução perfeita para o momento, é importante estimular a autonomia da criança e não se deixar vencer pelo cansaço.  O escuro é um dos maiores vilões do momento, e isso acontece porque nesse ambiente a imaginação voa longe e um simples ursinho de pelúcia pode se transformar no bicho papão. Baseados no que viu em um programa de televisão ou até em situações da vida real, seres imaginários ganham vida.

Explique a diferença entre a ficção das telinhas e a realidade da família, por exemplo. Encare a situação junto com o pequeno, para que ele se sinta amparado. A dica é: mostre à criança que está lidando com a situação junta  ela. Lembre-se que menosprezar ou ignorar seus sentimentos podem alimentar sua insegurança. Corta essa!

Esse é o ponto mais importante para ajudar seu filho. Identifique a origem do medo: é algo real ou imaginário? Ajude-o a sentir-se seguro. Explique que, ainda que você durma em outro quarto, estará por perto o protegendo.

Como você pode ajudar?

  • Apoie-se no imaginário

Para combater o sentido nocivo da imaginação das crianças, use a criatividade. Proponha a invenção de um soro anti-monstros, por exemplo. Água e sal podem ganhar superpoderes nessa brincadeira – que, de quebra, vai estreitar os laços entre vocês. Assim, converta uma situação tensa em uma brincadeira e facilite a assimilação dos pequenos.  

  • Use os guardiões do sono

Ajude o pequeno a sentir-se um pouquinho mais seguro durante a noite. Bichos de pelúcia, bonecos ou animais de estimação, mesmo que sejam pequenos podem ser uma rede de proteção daquelas! Apresente-os como guardiões do sono. Se pesadelos são frequentes no sono do pequeno, investir na técnica também é uma ótima pedida. 

  • Use exemplos reais de outras crianças

Conte experiências positivas de amiguinhos ou primos que tinham a mesma dificuldade. Se o medo persistir, que tal bater um papo sobre suas próprias inseguranças e como você as supera?

  • Acenda a luz

A iluminação do quarto pode conter a imaginação dos pequenos, afinal, torna-se possível ver o que realmente está rolando no ambiente. Se o medo bater na porta, é só abrir os olhos! 😉

Caso as estratégias falhem, lembre-se que um psicólogo pode ajudar a desvendar o problema de modo mais profundo e assertivo. Não hesite em procurar ajudar profissional, ok? Cuide da infância e, consequentemente, do desenvolvimento do seu filho. <3

Share Button