Caminhos da Floresta e o que acontece depois do “felizes para sempre”

Caminhos da Floresta é o mais novo lançamento da Disney e une em um único filme quatro contos de fadas clássicos: Chapeuzinho Vermelho, João e o Pé de Feijão e Cinderela. Esses quatro contos possuem sempre um final feliz, mas e o que vem depois do final que já conhecemos? Todo mundo fica realmente feliz para sempre? O filme Caminhos da Floresta chegou para mostrar um outro lado destas histórias. Leia nosso post e entenda a importância desse filme para nós e para as crianças.

Share Button

“Cuidado com o que diz, as crianças ouvirão. Cuidado com o que faz, as crianças verão. E aprenderão. Cuidado com os desejos que faz, desejos são como crianças. Cuidado com o caminho que escolhem – Desejos se realizam, a um custo…”

(Finale/Children Will Listen)

 

Caminhos da Floresta, com lançamento marcado para o dia 29 de janeiro de 2015, uniu em um só filme quatro clássicos contos de fadas: Rapunzel, João e o Pé de Feijão, Cinderela e Chapéuzinho Vermelho. A equipe do Blog Tricae foi convidada pelo Studio Walt Disney a conferir o filme antes do lançamento e assim poder contar para vocês um pouco da nossa opinião, bacana né?
De geração em geração essas histórias são contadas para as crianças e ambas possuem no mínimo uma coisa em comum: o final feliz. A princesa que é salva da torre se casa com o príncipe e vive feliz para sempre. O garoto pobre que encontra riqueza e aventuras no topo de um pé de feijão e vive feliz para sempre com sua mãe e uma galinha que bota ovos de ouro. A filha esquecida que conquista o coração do príncipe se casa com ele e vive feliz para sempre em seu lindo reinado. A garotinha que leva doces para a vozinha conhece um lobo muito malvado no caminho, mas no fim é salva junto de sua vó para serem o quê? Felizes para sempre, claro.

 

Desde pequenos somos acostumados a ouvir histórias em que os finais são felizes, as princesas sempre encontram seu príncipe encantado, o sapo que vira príncipe, a bruxa que se dá mal, mas e na vida real? Tudo dá sempre tão certo assim? Fadas madrinhas aparecem do nada com um belo vestido no bolso para nos dar?

 

Quando crianças são os contos de fadas que nos iludem e para continuar achando que a vida sempre poderia ser melhor, ao crescermos conhecemos os filmes de comédia romântica, que à sua maneira nos empurram vidas perfeitas. Derrubar livros no chão e ao abaixar para pegá-los nos deparar com o homem dos nossos sonhos nos ajudando. Ir ao supermercado e entre uma prateleira e outra dar de cara com um bonitão/bonitona (solteiro e bem resolvido, claro) puxando assunto e nos convidando para um café. Ou então aquele namoradinho que te chama para dançar no meio da rua, mesmo que não esteja tocando nenhuma música. Pois é pessoal, não é fácil quando a gente se dá conta de que os contos de fadas e os filmes de comédia romântica não acontecem com tanta facilidade como se imagina.

 

Porém, há uma luz no fim do túnel, parece que os filmes infantis começam a tomar um novo rumo e começam a mostrar que as coisas possuem outro lado. Em Frozen, uma princesa aprende que não precisa casar com o primeiro pretendente que aparecer. Já em Valente a princesa nem pensa em casar. E em Malévola descobrimos que há um coração por trás de uma bruxa. E é mais ou menos isso que o filme Caminhos da Floresta tenta (e consegue), de forma lúdica e muitas vezes irônica, nos mostrar. E isso é fantástico! Príncipes que de tão encantadores acabam deixando a princesa de lado para correr atrás de uma camponesa e poder mais uma vez expor seus encantadores modos. Ou uma princesa que foge do baile porque não sentiu tudo aquilo que esperava ao dançar com o príncipe (pois é, não somos só nós que colocamos as expectativas lá no alto). Essas histórias, vistas assim superficialmente, não parecem muito animadoras de serem vividas na vida real, mas não pense que esse outro lado também não possa ter um final feliz, viu? Pode sim, mas é que ele não é tão perfeito e fácil como estamos acostumados a enxergar por aí.

 

Não pensem que estou dizendo que devemos parar de ler contos de fadas para as crianças, pois isso também é importante para a criação do imaginário dos pequenos, porém é preciso que elas saibam que nem sempre vai ter um pote de ouro atrás do arco-íris, sabe? Talvez assim a gente não sofresse tanto quando crescesse e descobrisse que o príncipe não quer uma princesa só, ou então adorasse saber que o sapo pode ser um cara muito bacana e que as aparências não devem ser nosso foco em um relacionamento. Filmes como Caminhos da Floresta estão dando um passo muito importante e serão de grande ajuda aos pais, que possuem a difícil tarefa de mostrar para as crianças que a vida tem dois lados e que mesmo com pais separados a vida segue e sua mamãe e papai podem ser muitos felizes com outras pessoas ou que príncipes não são só aqueles caras lindos com cabelo impecável e queixo pontudo, mas são os caras que te fazem rir, te apoiam em variadas situações e que também possuem defeitos, como você.

 

Casamentos que terminam e recomeçam com outro alguém. Crianças que perdem os pais, mas encontram abrigo numa outra família. Se apaixonar por um homem que já tem filho e descobrir que você tem amor de sobra para ele e para essa criança também. Esses exemplos não te parecem mais próximos? Saiba que colocar as crianças em contato com histórias assim só farão com que elas vejam na tela muitas vezes um reflexo de suas vidas ou de algum de seus colegas, e assim irão perceber que, como umas das emocionantes canções do filme diz: “você não está sozinho”. E não está mesmo! Afinal o mundo mudou, as famílias já não são formadas por mãe + pai + filhos, mas por madrastas, enteados, meio-irmãos e por avós em dobro, olha só! Não estamos sós, muito pelo contrário, estamos conectados e o filme deixa isso bem claro ao unir essas quatro histórias que parecem distantes uma da outra e mostrar que cada ato possui uma consequência na sua vida e na de outras pessoas.

 

E é por tudo isso que recomendamos que levem as crianças (não tão novinhas, afinal o filme tem classificação indicativa de 12 anos) ao cinema para assistir Caminhos da Floresta. Mas lembre-se: não vá esperando assistir um conto de fadas comum, ok? Vá para mostrar aos pequenos que contos de fadas podem ser diferentes do que eles estão acostumados e saia do cinema com grandes ensinamentos, sendo um deles o de que mesmo quando tudo parece ter saído dos trilhos ainda há uma saída. Tudo isso com muita música, figurino impecável e atores esbanjando talento em suas atuações. Ah e depois vem aqui contar o que achou, combinado?

 

Elenco

 

• MERYL STREEP (Bruxa)
A bruxa - Filme Caminhos da Floresta
• EMILY BLUNT (A Mulher do Padeiro)
A esposa do Padeiro - Filme Caminhos da Floresta
• JAMES CORDEN (Padeiro)
O padeiro - Filme Caminhos da Floresta
• ANNA KENDRICK (Cinderela)
Cinderela - Filme Caminhos da Floresta
• CHRIS PINE (Príncipe da Cinderela)
O príncipe - Filme Caminhos da Floresta
• DANIEL HUTTLESTONE (João)
João - Filme Caminhos da Floresta
• JOHNNY DEPP (Lobo)
O Lobo - Filme Caminhos da Floresta
• LILLA CRAWFORD (Chapeuzinho Vermelho)
Chapeuzinho Vermelho - Filme Caminhos da Floresta
• BILLY MAGNUSSEN (Príncipe da Rapunzel)
O outro príncipe - Filme Caminhos da Floresta
• MACKENZIE MAUZY (Rapunzel)
Rapunzel - Filme Caminhos da Floresta
• TAMMY BLANCHARD (Florinda)
• LUCY PUNCH (Lucinda)
• FRANCES DE LA TOUR (Giganta)
• SIMON RUSSELL BEALE (Pai do Padeiro)
• CHRISTINE BARANSKI (Madrasta)
• TRACEY ULLMAN (Mãe de João)

 

Depoimentos dos atores e equipe do filme

(contém spoilers)

 

• Marshall sempre achou que Emily Blunt seria a Mulher do Padeiro perfeita, mas não conhecia seu talento como cantora. “Quando ela chegou e cantou, eu não pude acreditar”, diz ele. “Ao final da canção, eu me vi literalmente chorando porque estava muito feliz que alguém tivesse todos os ingredientes exigidos para a Mulher do Padeiro.”

 

• Blunt diz, “Este é certamente um dos musicais mais humanos de Stephen Sondheim, e eu gosto do fato de ele nos desafiar a pensar.”

 

• O produtor Marc Platt diz, “A Disney é uma empresa que historicamente conta as fábulas clássicas, então seguindo nessa linha, ela também deveria ser a empresa que busca histórias novas, contemporâneas e encontra maneiras inesperadas de contá-las”.

 

• “O que é incrível é que esta história da Cinderela vem diretamente da versão dos Grimm, onde a árvore no túmulo de sua Mãe dá a ela o vestido e os sapatinhos que ela usa no festival”, conta Anna Kendrick.

 

• “Chapeuzinho Vermelho é uma menininha ingênua e que usa um capuz vermelho, que eu acredito que represente sua passagem para o mundo adulto. Até aparecer o Lobo, ela acredita que tudo e todos são bons em sua vida e acha que pode confiar em todo mundo”, afirma James Lapine.

 

• Sondheim, dizendo sobre uma das cenas da Cinderela, “James Lapine fez algo que ninguém fez em 500 anos com a história de Cinderela. Ele a fez deixar o sapatinho para trás de propósito, o que é muito inteligente, porque é como ela descobre se o Príncipe a ama de verdade ou não”.

 

• Marshall sobre a história do filme, “Tudo bem desejar, torcer e sonhar, mas esta peça fala sobre a realidade do mundo, as lutas e dificuldades que enfrentamos ao longo do caminho, e eu acho que é importante para as pessoas de hoje, para as crianças, especialmente, entenderem isso.”

 

Curiosidades

 

• Caminhos da Floresta estreou na Broadway em 5 de novembro de 1987, no Martin Beck Theatre. A produção, que fez 764 apresentações, ganhou o prêmio Tony® de melhor trilha sonora, melhor livro e melhor atriz em musical. Entre outros prêmios, o musical ganhou cinco prêmios Drama Desk, incluindo o de melhor musical. Caminhos da Floresta foi produzido pelo mundo todo, incluindo uma turnê nos EUA em 1988, uma produção do West End de 1990, remontagens na Broadway e em Londres, além de uma produção de TV, uma gravação em DVD e um concerto no 10º aniversário.
•O filme está indicado em 3 categorias do Oscar 2015: melhor Design de Produção, Melhor Figurino e Melhor Atriz Coadjuvante: Meryl Streep.

 

• A adaptação cinematográfica traz músicas da peça teatral, incluindo “Children Will Listen”, “Giants in the Sky”, “On the Steps of the Palace”, “No One Is Alone” e “Agony”, entre outras.
• A trança da Rapunzel em ‪‎Caminhos da Floresta‬ pesa quase 3 quilos!

 

• A premiada equipe de produção inclui Dion Beebe (Colateral, Chicago, Nove), o diretor ganhador do Oscar® pelo filme dirigido por Marshall, Memórias de uma Gueixa, como diretor de fotografia. Dennis Gassner (007 – Operação Skyfall, 007 – Quantum of Solace), ganhador do Oscar® por Bugsy, é o desenhista de produção, e a três vezes ganhadora do Oscar® Colleen Atwood (Memórias de uma Gueixa, Chicago, Alice no País das Maravilhas) é a figurinista.
Chapeuzinho Vermelho e o Padeiro - Cena de Caminhos da Floresta
Cinderela - Cena de Caminhos da Floresta

Cinderela na escadaria do baile - Cena de Caminhos da Floresta
Madrasta e irmãs da Cinderela - Cena de Caminhos da Floresta
Mãe de João e o Pé de Feijão Gigante - Cena de Caminhos da Floresta
Os príncipes - Cena de Caminhos da Floresta
Rapunzel - Cena de Caminhos da Floresta

 

Infos

 

Data de lançamento: 29 de janeiro de 2015
Diretor: Rob Marshall
Classificação indicativa: 12 anos
Produtores: Rob Marshall, John DeLuca, Marc Platt, Callum McDougall
Roteiro de: James Lapine
Baseado na peça musical de: Stephen Sondheim e James Lapine

 

Bastidores e amostra de cenas

Share Button