Enjoos na gravidez: como lidar?

Saiba de onde vêm e se é necessário se preocupar

Share Button
enjoos na gravidez
Foto: Shutterstock

Os enjoos na gravidez podem ter diversas origens, por isso o que funciona para uma mamãe nem sempre funciona para outra.

Alterações hormonais como elevações dos níveis de estrogênio, a presença do hCG, olfato apurado e acidez do estômago acentuada são alguns dos responsáveis por esse cenário. Algumas vezes, os enjoos são até sinais de que a gravidez está sendo mantida com sucesso pelo seu corpo. Por isso, a maior parte das mulheres gestantes passam por isso. É comum, então não se desespere.

Quando se preocupar

Se os enjoos ou vômito, de fato, estiverem atrapalhando muito a sua rotina, é hora de visitar o médico. Afinal, se nada para no seu estômago é um motivo para pedir ajuda: mais do que nunca é preciso reforçar a absorção de nutrientes, não o contrário.

Casos de hiperemese gravídica, quando a frequência de vômito é excessiva, podem levar à desnutrição. Ou seja, fique de olho!

*Preços sujeitos a alteração

Drible a ânsia

Saco vazio não para em pé. Isso não deve ser novidade para você, certo? Então procure alimentar-se de três em três horas, já que estômago vazio favorece o mal-estar.

O cheirinho de qualquer comida te enjoa? Então consuma apenas o que consegue. É importante manter uma dieta balanceada mas, enquanto não for possível, é ainda imprescindível conseguir manter qualquer dieta, certo? 😛 Coma pelo menos um pouquinho e deixe lanchinhos que seu corpo tolera sempre por perto.

O cheiro e a ingestão de limão podem auxiliar nessa missão, assim como o gengibre. Não custa tentar. Pergunte ao seu obstetra se há a necessidade de tomar vitamina B6. Algumas mulheres apresentam melhoras significativas com sua ingestão.


*Preços sujeitos a alteração

 

Share Button