Até quando as crianças têm que tomar leite?

O alimento é rico em nutrientes, mas existem outras fontes que podem cumprir sua função com eficiência

Share Button
crianças têm que tomar leite
Foto: Shutterstock

O hábito de tomar leite de vaca é comum na sociedade. Mas você já se perguntou se as crianças têm que tomar leite ou apenas continuamos algo que nos foi ensinado pelos pais e avós?

Crianças têm que tomar leite?

Segundo a nutricionista funcional, Roberta Frizzo Serena, a real necessidade do ser humano é do leite materno e não do leite de vaca. Posteriormente, a preocupação tem que ser com o consumo do mineral cálcio.

“Contanto que a criança consuma outras fontes alimentares de cálcio e consiga atingir a necessidade nutricional diária desse mineral, a ingestão de leite pode se encerrar aos dois anos de idade”, explica.

Leite x cálcio

Na ausência de sinais ou sintomas de alergia após os dois anos, não há problema em prolongar o consumo de leite de vaca. A questão é o senso-comum que há entre a relação do leite com o cálcio. “As pessoas pensam que são sinônimos, mas na natureza existem outras fontes do mineral além do leite. É preciso quebrar essa associação”, arremata. A palavra de ordem é moderação.

Fontes de vitaminas

Incentivar o consumo de outras fontes alimentares é fundamental. O cálcio é essencial para a saúde e, consequentemente, merece consumo adequado nas diversas fases da vida. Mas, além desse nutriente, outros precisam ser controlados. “É simplista atribuir a osteoporose à falta de cálcio. Nutrientes como zinco, cobre, manganês, boro, vitamina A, vitamina C, vitamina K e vitamina D também estão envolvidos no metabolismo ósseo. A atividade física e exposição ao sol compõem os fatores fundamentais em sua prevenção.”

Produtos lácteos, tofu, brócolis, couve, espinafre, repolho, quinoa, gergelim, leguminosas e outros vegetais de folhas verdes escuras assumem com eficiência a reposição dos minerais e demais nutrientes necessários ao desenvolvimento.

Consumo de cálcio

Na prática, pode não ser tão simples. Para manter um padrão alimentar adequado, uma criança entre 1 e 3 anos precisa consumir em torno de 500mg diários de cálcio, o que significa  100g de couve + 100g de brócolis + 50g de repolho + 1 laranja + 100g de feijão + 4 colheres de sopa cheia de quinoa + 50g de tofu + ½ unidade de mamão + 1 ovo cozido.

É difícil garantir que essa fórmula funcione, já que os pequenos têm dificuldade em aceitar outras fontes alimentares de cálcio. Aí é que entram os derivados de leite: eles podem ser aliados na tarefa de suprir a necessidade do mineral.

“A recomendação mais relevante é que haja uma alimentação variada. Ou seja, composta pelos alimentos dados de presente pela natureza, o que pode incluir o leite de vaca quando em quantidades equilibradas e respeitando a individualidade bioquímica de cada um”, finaliza Roberta.

Share Button