4 dicas para a introdução à alimentação dos bebês

Algumas ideais simples podem te ajudar nessa tarefa

Share Button
introdução à alimentação
Foto: Shutterstock

Até os 6 meses de vida, os bebês devem tomar leite preferencialmente materno. Após esse período, a introdução à alimentação dos bebês pode começar a ser sólida. É aí que o paladar do pequeno começa a se desenvolver e os alimentos, além de inserirem nutrientes na dieta, estimulam o desenvolvimento facial e psicomotor. Confira cinco dicas para estimular essa nova etapa.

Mudança de texturas

O BLW (do inglês baby-led weaning) consiste em deixar alimentos cortados ao alcance da criança para que ela conduza sua alimentação. A forma tradicional sugere que papinhas são a melhor forma de fazer a transição alimentar que antes consistia em um único líquido. Perceba as dificuldades do seu filho e insira o método mais adequado para ele. Cada caso é um caso, certo?

*Preços sujeitos a alteração

Primeiros passos

Por menor que a criança seja, ela já está sob influência do mundo que a cerca. Por isso, dê o exemplo: monte pratos coloridos para toda a família e estimule o paladar do pequeno por meio da visão.

*Preços sujeitos a alteração

Aposte na diversão

Ingredientes coloridos podem dar corpo à sopas e papinhas diferentes todos os dias. A beterraba, roxa, rica em nitrato, com certeza vai se misturar ao amarelo da mandioquinha, cheia de carboidrato, e compor um prato supernutritivo para o bebê.

*Preços sujeitos a alteração

Repetição

Os pequenos vão fazer cara feia e empurrar a comida para fora da boca. Não se assuste com isso. Além de ser um reflexo natural de estranhamento a algo novo, uma vez não é o suficiente para formar opinião sobre as coisas. Por isso, repita as tentativas de incluir os alimentos rejeitados na refeição. Ofereça de maneiras diferentes. Vai que cola?

*Preços sujeitos a alteração

 

 

 

Share Button