Spinner: diversão na ponta dos dedos

O brinquedo que virou febre entre as crianças (e os pais delas também) ;)

Share Button
spinner
Foto: Shutterstock

O spinner colocou a diversão na ponta dos dedos de muitos adultos e crianças por aí. O brinquedo se tornou uma febre no mundo todo há alguns meses. Há quem aposte que o sucesso irá marcar a geração – como o bilboquê, iô-iô e o pogobol há algumas décadas.

Gira, gira, gira, girou

De plástico ou metal, o brinquedo é nada mais do que um objeto que gira. Em torno de um centro móvel, três extremidades se projetam e podem se manter em movimento até 4 minutos após alguns impulsos.

*Preços sujeitos a alteração

Em um mundo touchscreen, o spinner tira a atenção da criançada das telinhas e telonas e traz de volta a diversão com um objeto simples que desafia o jogador. Ele pode ser útil para fazer o tempo passar enquanto o pequeno espera o ônibus escolar ou deixá-lo menos ansioso – embora nenhum efeito psicológico tenha sido comprovado. Mais que isso, a criançada pode gastar a energia praticando manobras e se superar a cada conquista.

O mais legal de tudo com certeza será desligar a televisão e dar a papais, titios e primos um novo passatempo para as reuniões de domingo. Que tal inventar testes, dividir a galera em grupos e fazer uma competição? Use essa manobra ao seu favor e marque um ponto em estreitar os laços com a família! <3

*Preços sujeitos a alteração

Por que pode ser ruim?

Todo mundo aí já ouviu a máxima: “tudo em excesso faz mal.” O tempo passa e aprendemos que é melhor dar ouvidos à vovó, certo?

Ainda que esteja tudo muito bom e muito bem, preste atenção se o pequeno interage menos do que o normal com os colegas e familiares por conta da distração. Não deixe o spinner se tornar um vilão e afastar a criançada. Brinquedos foram feitos para uni-las!

Descubra se o spinner está afetando o desempenho escolar do seu filho. Se houver um dia específico na semana em que brinquedos sejam permitidos no colégio, pode liberar. Caso contrário, busque dialogar e estabelecer algumas regras para uso do objeto. Vale analisar o que cabe melhor na rotina da criança, em que momento o spinner deve ficar dentro da gaveta e quando pode tomar o lugar de outra atividade. Contanto que não seja a hora da tarefa, tudo certo!

 

Share Button